Processador - CPU 

CPU é uma sigla em inglês para Central Processing Unit. Traduzindo livremente para o português, seria algo como Unidade Central de Processamento. E, neste caso, o nome já diz bastante sobre a função. É normal fazermos a metáfora de que a CPU é o cérebro do computador, que é de lá que entram e saem os dados, que são executados os softwares, enfim, sem CPU não há computador.

A CPU é dividida em três componentes:

 

  • ALU (ou ULA), a Unidade lógica e aritmética
  • a Unidade de Controle que decodifica códigos, controla execuções e desvios;
  • Registradores e Memória cachê que armazena dados para que seja processados.

 

Antigamente, os computadores possuíam tamanhos que hoje em dia mal podemos acreditar, e isso porque a CPU precisava de muitos componentes. Quem se interessa pode procurar pelo ENIAC, da década de 1940, considerado o primeiro computador com capacidade para executar diversos softwares, e não apenas um (os primitivos “computadores de programa fixo”).

Atualmente essa realidade é completamente diferente. A década de 1970 foi decisiva para isso, assim como para o fato de que hoje em dia todos temos microcomputadores em casa, ou mesmo notebooks cada vez menores e a tecnologia cada vez mais eficaz dos tablets e smartphones, que aos poucos transformam-se em pequenos computadores. Mas, voltando à década de 1970, foi esta a decisiva para isto, pois foi quando os primeiros microprocessadores foram introduzidos, o que alterou totalmente a concepção dos processadores e, consequentemente, das CPUs.

Uma curiosidade interessante é que o primeiro microprocessador disponível à venda foi o Intel 4004.